segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Amo-te




Amo-te de uma maneira inexplicável
de uma forma,assim,inconfessável...
de um modo contraditório!
Amo-te como um mundo que não entendo,
como gente que não compreende,
como a ambivalência da minha alma,
como a incoerência dos meus actos,
como a fatalidade do destino,
como a conspiração do destino,
como a ambiguidade dos feitos.
Mesmo quando digo que não te amo,
eu te amo.
Até quando te engano,não te engano.
E no fundo...arranjo sempre uma forma,
para te amar cada vez mais.


A minha pele estranha enormemente,
a ausência da tua pele.
A minha boca...a ausência da tua boca.
Os meus olhos...choram pelo brilho dos teus olhos.


Amo-te,assim sem reflectir,inconscientemente,
irresponsavelmente,espontaneamente,involuntariamente.
Por instinto,por impulso...irracionalmente!!!
Não tenho argumentos lógicos,
nem sequer improvisados,
para fundamentar este amor que sinto por ti.
Que surgiu misteriosamente do nada,
que não resultou de nada,magicamente.
E que,milagrosamente,pouco a pouco,
com pouco e nada,muitas vezes,
vai crescendo...e crescendo...


Amo-te com um corpo que não pensa,
com um coração que não raciocina,
com uma cabeça que não coordena.
Amo-te incompreensivelmente.
Sem me perguntar porque te amo.
Sem me importar porque te amo.
Sem me questionar porque te amo...
Sinceramente...porque te amo???
Eu mesmo não sei!!!
Eu mesmo não sei porquê.
Porque te amo???


5 comentários:

Nersa Roa de Alvarez disse...

Mario que bonito poema, un manejo extraordinario de lo contrario, un juego de palabras en frases y oraciones perfectas, mejor no se puede decir,,,Hermoso.
Bonito poema, bricadeira de palavras, muito hermoso. Nersa

Tu sabes quem.... disse...

Obrigado pelo Amor incondicional, autêntico. Obrigada por existires. Por me amares e por me deixares amar-te.Obrigado por seres o que és....tudo o que eu preciso para ser feliz!!! Também te amo....muito!

Anónimo disse...

Compreendo perfeitamente. Como que, de repente, inesperadamente, sentimo-nos completamente envolvidos, dependentes ver, estar, ouvir, cheirar e saber, com uma sensação de sintonia, que de tão absoluta que é, se torna igualmente assustadora. Ama-se e ponto final. Não vale a pena tentar perceber, compreender ou sequer questionar. é algo que se sente, que se entranhou e passa a fazer parte da nossa matéria. questionar para quê!?...

Pedro disse...

Ei Mario,antes de mais nada os meus parabens pela foto e pelo poema bestial k aqui tens,,
Tens um enorme jeito pra estas coisas,tás no bom caminho...
Continua assim, pois com a vontade k tens e a forma de como consegues captar todos os momentos nas tuas fotos e depois descreve-los de uma forma poética e com lógica,tenho a certeza de k irás longe e k conseguirás tb alcançar todos os objectivos na tua vida...
Já agora aproveito pra dizer k és uma companhia no trabalho 5estrelas,um bocado barulhento,lol, mas 5*!
fica bem abraço

Marioneta de Trapos disse...

Olá Mário. Boa noite.
Antes de mais, venho agradecer-te o primeiro comentário no meu blog(zito). Obrigada. É sempre um estímulo termos alguém que nós lê, apesar de que escrevo essencialmente para mim, de forma a exorcisar as ondas "negativas" e a deixar um registo do melhor por que passei nesta vida.
Depois, quero dizer-te que, tens pelo menos dois talentos: o primeiro deixares transparecer os teus sentimentos pela escrita e por não teres vergonha de assumir isso, o segundo porque acho que tens fotos fantásticas aqui.
Quem sai aos seus não degenera, verdade?
Um beijinho desta lisboeta, com 27 anos e de nome Cláudia.
:)